Nos Bastidores do Blog

Minha foto
Rosangela Enéas é publicitária, especialista em docência no ensino superior, escritora ghost writer e master coach. Como empreendedora responsável pela Unicórnio Autorias de Pensamento, vem ao longo de aproximados dezoito anos, mantendo o foco em Marketing de Conteúdo utilizando técnicas de Coaching como base metodológica para prestar serviços dentro de suas competências.

21/09/2018

O Seu Conhecimento é Comum, Mítico, Filosófico ou Científico?

"O tempo não apaga a história. Sob os escombros da terra a arqueologia encontra registros do que aconteceu antes de nós. É só escavar. E mesmo que as palavras neguem, as evidências estão aí para serem estudadas." (Prof. Rodrigo Pereira da Silva)

O Seu Conhecimento é Comum, Mítico, Filosófico ou Científico?


Os tipos de conhecimento que vem atravessando a história são:
  • SENSO COMUM que, como o próprio nome sugere, é o conhecimento que vem sendo transmitido de geração em geração. No contexto social, o conhecimento de senso comum, é formado pelo conhecimento popular, ou seja, o que serve de auxílio para a resolução rápida dos problemas cotidianos;
  • MÍTICO OU RELIGIOSO é um conhecimento também acrítico e, mantido desde os tempos primórdios. Sua existência persiste e se propaga através de alguma pessoa, que seja considerada como autoridade religiosa; 
  • FILOSÓFICO é um conhecimento de essencial importância devido a necessidade de ampliar a visão de mundo, por intermédio de perguntas problemas (reflexões) sem a necessidade de que as respostas (hipóteses) sejam necessariamente alcançadas e;
  • CIENTÍFICO é o conhecimento feito por intermédio do uso da razão metodológica. Agrega todos os conhecimentos anteriores, fazendo com que eles evoluam e se fundamentem.
A título de engrandecer este post, realizei uma pesquisa no YouTube, com a ideia de conseguir exemplificar o quanto os conhecimentos citados são interdependentes e culminam no embasamento do último (científico).

Para tanto, convido você a assistir o vídeo abaixo, de autoria do professor de arqueologia Rodrigo Pereira da Silva, ao mesmo tempo que proponho o desafio de você deixar nos comentários, quais os tipos de conhecimento percebidos e, como você conseguiu perceber essa relação ;)

Conheça Seu Público


Você quer conhecer seu público mais de perto?
Conheça Seu Público

Se você está gerenciando uma empresa, atuando como empreendedor ou pretende prestar serviços de Marketing de Conteúdo como terceirizado, redigindo por exemplo, artigos para uma publicação de revista, reciclar os conteúdos mantendo-os sempre atualizados e diversificados, será a forma mais assertiva para gerar leads a seus clientes.

Você sabe o que dizem, "conteúdo é rei", então ao gerar mais leads para o tópico em questão é uma maneira eficiente de transformar seu artigo em um conteúdo promissor.

Leads pode ser entendido como atitudes internautas, ou seja, as pessoas que visitam um espaço na Internet (site, blog, rede social, outros) após encontrar um conteúdo de interesse (um anúncio, uma imagem, um vídeo, outros) realiza algum tipo de ação que gere aproximação (entrar em contato, curtir, compartilhar, comentar, outros) com o autor/marca.

Resumindo: leads é o nome que se dá às ações das pessoas que demonstram interesse por um conteúdo e, por conta, geram resultados para o autor/empresa.


Para conhecer o seu público mais de perto, analisar seus leads e monitorar os resultados com as ferramentas disponíveis em plataformas digitais, como o Google Analytics, o Facebook ou o Google Adwords. 

A monitoração se compara à fase de revisão textual e, como tal, serve também para elaborar sempre novas estratégias que consigam dentro do seu planejamento, otimizar os pontos fortes e minimizar os pontos fracos, adotando como meta a obtenção de melhorias em suas taxas de conversão (leads).

A partir desses pontos, será possível que você calcule o Return Over Investimento (ROI), ou seja, fazer o cálculo do custo benefício dos seus esforços em Marketing de Conteúdo.

No meu livro "E-books: A Escrita Com Alma Digital" eu explico e exemplifico tais cálculos e, também dou várias dicas a respeito. Não deixe de conferir por aqui

A Importância da Newslatter


Divulgar um conteúdo de valor, é a cereja que falta no seu bolo?

A Importância da Newslatter
Escrever, qualquer criança alfabetizada consegue. "Copiar e colar", também.

Mas, quando o assunto é conteúdo de valor, ou seja, que realmente desperte o interesse das pessoas pela originalidade do autor, é outra história.


O problema começa com a urgência que a maioria de nós, empreendedores, temos em captar e, depois, fidelizar nossos clientes. Escrever um bom conteúdo, demanda tempo e este, dinheiro. E, quando se trata de newslatter então...nem se fala!

Isso porque, a newsletter - ou, boletim informativo, como é conhecida - é uma excelente ferramenta que, quando bem direcionada, é capaz de despertar e manter o interesse das pessoas no seu negócio mas, no caso inverso...você corre o risco de "virar spam", colocando assim, muito a perder.

Devido sua característica de eficácia comunicativa, tanto para captar clientes, quanto para fidelizá-los, as newslatters, além de converterem leads, normalmente são de baixo ou nenhum custo.

Resumindo: Newsletters é o nome que se dá a qualquer texto que você deseja compartilhar no meio digital ou físico, com a ideia de alavancar o seu Marketing mas, para obter sucesso nessa empreitada, é indispensável elas sejam elaboradas respectivamente com:
  • Relevância informativa;
  • Estrutura própria;
  • Designe cativante e;
  • Obediência periódica.
Precisa de auxílio para elaborar as suas newslatters? Seu contato está sendo aguardado!

O Universo dos Papeis Brancos


"Eu escrevi na areia, em folhas de papel, em bits e nos corações. Agora, eu quero escrever nas estrelas". - Augusto Branco

O Universo dos Papeis Brancos

Se você está gerenciando uma empresa, atuando como empreendedor ou pretende prestar serviços de Marketing de Conteúdo como terceirizado, redigindo por exemplo, artigos para uma publicação de revista, reciclar os conteúdos mantendo-os sempre atualizados e diversificados, é a principal função de um "papel branco" ou whitepaper, em inglês.
"Um whitepaper é um relatório persuasivo, autoritário e detalhado sobre um tópico específico que apresenta um problema e fornece uma solução. Os profissionais de marketing criam documentos técnicos para educar seu público sobre um assunto específico ou explicam e promovem uma metodologia específica. Eles são guias avançados de solução de problemas." - Lindsay Kolowich
Com o objetivo principal de informar e persuadir a partir de um plano de negócios que se baseie na situação real (evidências) do negócio empreendido pela pessoa ou empresa; os whitepapers se diferem dos demais post que passeiam pelas redes e templates, devido as diferenças de extensão (tamanho), aparência de seriedade de conteúdo e; no tempo que deva ser investido em sua elaboração.

Assim, com características "menos chamativas" e "mais sistêmicas", os whitepapers precisam ser melhores trabalhados do que os artigos que se vê, por exemplo, nas redes sociais. 

Acompanhe este vídeo, para entender melhor:


Precisa de auxílio na construção do seu whitepaper? Seu contato está sendo aguardado!

Escrever E-books: Autoria e Reconhecimento


Você deseja ser reconhecido como autor ou, apenas deseja que os seus produtos/serviços sejam reconhecidos no mercado? Seja qual for a sua escolha, o e-book, enquanto mídia de grande alcance, pode ser uma excelente opção!

Escrever E-books: Autoria é Reconhecimento

Espaços interiores reduzidos, maior praticidade no manuseio, baixo custo para aquisição, grande variedade em escolhas, formato atrativo, maior durabilidade, facilidade de compartilhamento, novas tecnologias para armazenamento e, mais uma infinidade de atrativos, fazem com que hoje, os e-books ganhem cada vez mais espaço no mercado literário.


"Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira". - Carlos Drummond de Andrade

Caracterizado como uma extensão para qualquer tipo de assunto ou gênero literário que você domina, os e-books são escolhas excelentes para pessoas ou empresas que almejam ganhar mais espaço no mercado, recebendo o merecido reconhecimento em seus produtos/serviços/autorias, geração de leads e fidelização de público.

Nesse sentido, algumas pessoas confundem essa mídia com os whitepapers, mas, para colocar um ponto final na hora de optar por um ou, pelo outro vale lembrar que apesar dos e-books serem também oriundos - em sua grande maioria - de pesquisas mais aprofundadas sobre determinado tema, alcançam mais pessoas pela "sua leveza de linguagem" ou, em outras palavras, por ser menos técnico/científico que um whitepaper.

Esse fato que, de forma óbvia, deve sempre estar alinhado a um conteúdo gerador de valor, costuma causar nos leitores uma impressão/sensação de aproximação com o autor/empresa, e isso, aumenta a possibilidade para que o público adote a ideia de que "tal empresa/autor".

Resumindo: 
  • E-book é o nome que se dá a um livro digital, de bom conteúdo (escrito e/ou inspirado em especialistas); 
  • Costuma apresentar de 2.000 a 3.000 caracteres (se, assunto sobre negócios); 
  • É composto a partir da contextualização de ideias e palavras que objetivam bons resultados para o leitor;
  • Após publicado, sua maior meta é compartilhamento intuindo que leitores gerem leads e deem maior reconhecimento para a(s) autoria(s) e/ou marca(s).
Que tal saber mais a respeito e, começar hoje mesmo a escrever seu e-book? Escrevi um livro a respeito e gostaria muito de compartilhá-lo com você! Clique aqui para ler a sinopse ;)