Nos Bastidores do Blog

Minha foto
Rosangela Enéas é Publicitária, Professora Especialista em Docência no Ensino Superior, Escritora Ghost Writer e Master Coach. Empreende ao longo de aproximados dezenove anos, com foco em Marketing de Conteúdo utilizando o Coaching como base metodológica em suas prestações de serviço.

15/02/2019

Resumo: Crase (Parte 2)

Resumo: Crase (Parte 2)
Continuando o nosso estudo sobre o acento indicador de crase, iniciado no post anterior - clique aqui para conferir - observaremos as três situações em que crasear sempre será necessário:

1- Se houver a expressão "à moda de" de forma embutida (sugestiva):
Resumo: Crase (Parte 2)
 2- Se na frase constar a determinação de horas cheias ("redondas"):
Resumo: Crase (Parte 2)

Vale colocar também neste sentido que, se não houver determinação em relação à(s) hora(s) expressa na frase, o sinal indicativo da crase não deverá ser utilizado.
Por exemplo: Voltaremos daqui a uma hora. (não demonstra certeza/exatidão de horário)
3- Com expressões adverbiais femininas:
Resumo: Crase (Parte 2)

Nosso próximo post, trará os três casos em que o uso da crase será facultativo. 

Espero te encontrar por lá ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário