Nos Bastidores do Blog

Minha foto
Rosangela Enéas é Publicitária, Professora Especialista em Docência no Ensino Superior, Escritora Ghost Writer e Master Coach. Empreende ao longo de aproximados dezenove anos, com foco em Marketing de Conteúdo utilizando o Coaching como base metodológica em suas prestações de serviço.

18/02/2019

Resumo: Crase (Parte 3)

Resumo: Crase (Parte 3)
Espero que você tenha apreendido o que estudamos até aqui sobre o acento da crase!

Em caso negativo, ou seja, se você está "chegando agora", minha proposta é que clique aqui para conferir sobre a introdução desse estudo; clique aqui para entender quando a crase nunca deverá ser utilizada; clique aqui para saber o contrário, ou seja, quando sempre deverá existir a preposição + o artigo com acento grave (crase) e, somente depois, acompanhe este post, quando então veremos juntos sobre o uso facultativo da crase, okay?!

Isso posto, observe o nosso quadro e faça as suas anotações!

Tenho certeza de que por intermédio deste resumo, você nunca será pego(a) de surpresa, seja na hora de escrever, seja na hora de realizar a sua prova/exame:

Resumo: Crase (Parte 3)

Muito tranquilo, não é mesmo?! Mas, fique atento(a) e grave essas três situações, porque se for o caso de, por exemplo, você prestar algum tipo de exame, construções assim são as mais utilizadas para formar as famosas "pegadinhas"!

Sendo assim, nunca se esqueça dessas dicas e, se possível, compartilhe-as com seus amigos!

Bons escritos e até o nosso próximo post, onde iremos findar este estudo com "chave de ouro, ou seja, apresentando os oito casos especiais em que o uso - ou não - da crase deve ser muiiiito bem observado. Até lá!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário