Nos Bastidores do Blog

Minha foto
Rosangela Enéas é Publicitária, Professora Especialista em Docência no Ensino Superior, Escritora Ghost Writer e Master Coach. Empreende ao longo de aproximados dezenove anos, com foco em Marketing de Conteúdo utilizando o Coaching como base metodológica em suas prestações de serviço.

20/02/2019

Resumo: Crase (Parte Final)

Resumo: Crase (Parte Final)
Este post vem encerrar com "chave de ouro" o nosso estudo sobre o uso indicativo da crase!

Caso você não tenha conferido os nossos três posts anteriores que versam sobre esse tema, proponho que faça isso agora mesmo, para que consiga apreender esse conteúdo tão essencial dentro da área literária.

Deseja facilitar esse processo? Então clique aqui para entender sobre a regra geral e também sobre os casos em que nunca deverá utilizar o acento indicativo da crase; clique aqui para conferir as construções onde a crase deverá ser sempre utilizada e/ou clique aqui para entender - e fugir das "pegadinhas de prova" - os três casos de uso facultativo da crase ;)

Isso posto, vamos dar início ao nosso estudo sobre os casos especiais em que o sinal indicativo da crase poderá ou não ser utilizada.

Como são 8 (oito) casos, minha proposta é que você aproveite o resumo abaixo para primeiramente fazer o seu próprio, decore o melhor possível e complemente sua aprendizagem com gamas de exercícios que poderão ser facilmente encontrados pela internet, okay?!

1- Frases onde as palavras "CASA" e "TERRA" estejam presentes: lembre da nossa dica anterior, ou seja: "especificou = craseou!" 
Resumo: Crase (Parte Final)
2- Frases onde houver a expressão "a(s) qual(is)", utilize a crase somente se for possível substituí-la por "ao".
Resumo: Crase (Parte Final)
 3- Nunca utilizar o sinal indicativo da crase, se na frase houver QUEM e/ou CUJO:
Resumo: Crase (Parte Final)
 4- Quando houver duas ou mais palavras terminadas em preposição, ou seja, locuções prepositivas, você deverá utilizar sempre, o sinal indicativo de crase:
Resumo: Crase (Parte Final)
 5- O sinal indicativo da crase deve sempre ser utilizado quando na frase aparecer uma locução conjuntiva:
Resumo: Crase (Parte Final)
 6- Em caso de locuções prepositivas onde a palavra DISTÂNCIA esteja indicada, vale lembrar da dica "especificou = craseou!" pois, fora especificações, o uso indicativo da crase não deve ser utilizado:
Resumo: Crase (Parte Final)
 7- Há na frase os pronomes demonstrativos "aquele(a), aquilo, a(s)"? Então por regra, o uso indicativo de sinal da crase deverá ser utilizado:
Resumo: Crase (Parte Final)
 8- Observe o verbo e, se ele indicar tempo futuro, lembre-se de que o sinal indicativo da crase não deverá ser utilizado:
Resumo: Crase (Parte Final)

E, por aqui termina os nossos resumos sobre o tema "a crase"! 

Espero que você tenha conseguido apreender todos os conceitos compartilhados e que, continue estudando Língua Portuguesa conosco, porque o próximo post trará um outro tema muito importante para nós escritores e eternos alunos: regras básicas de pontuação.

Bons escritos! Te aguardo por lá ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário